NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

ARQUEOLOGIA - Cimento na América Antiga

A foto acima é da rua central de Teotihuacan, Cidade do México. Estas ruínas são feitas de rocha e cimento; são tão grandes que somente numa foto aérea se poderia ver todo o local numa só imagem.

Excertos do livro Step by Step Through the Book of Mormon de

Alan C. Miner 

Citado a partir de [David A. PalmerIn Search of Cumorah, pp. 121-122]

Traduzido por Elson C. Ferreira - Curitiba/Brasil - Janeiro/2013

 “E como eram escassas as árvores na terra, o povo que para lá seguiu se tornou perito em trabalhos de cimento; portanto construíram casas de cimento, nas quais passaram a habitar.” (Helamã 3:7)

De acordo com Helamã 3:7 o povo que foi para as terras do norte se tornou “perito em trabalhos de cimento” e construiu “casas de cimento”.
De acordo com David Palmer, o uso de cimento e concreto se propagou por toda a Mesoamérica desde, pelo menos, o ano 100 a.C. até 400 AD.

O turista vê isso com grande abundância em Teotihuacan (perto da Cidade do Mexico).  Em Kaminaljuyu (Cidade da Guatemala) ocorre o mesmo com a mistura de concreto. Pequenas peças de pedra vulcânica de 0.5 a 2 milímetros de diâmetro eram misturadas com argila e cal. Depois de seca, essa mistura formava uma superfície muito lisa e durável. Uma antiga manifestação do uso de cimento está em Chiapa de Corzo, Chiapas, onde ele foi usado na superfície do templo conhecido como Monte 1. Isto também pode ser visto no Monte Alban (Oaxaca).

O conhecimento do uso de cimento na Mesoamérica não ocorreu por muitas décadas.
Em 1929, Heber J. Grant, um antigo presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, fez a seguinte declaração numa conferência geral:

...Eu frequentemente disse, e desejo repetir aqui que quando eu era um jovem solteiro, outro jovem que havia recebido o doutorado me ridicularizou por eu acreditar no Livro de Mórmon. Ele disse que poderia apontar duas mentiras nesse livro. Uma delas era que o povo havia construído suas casas de cimento e que eles eram bastante habilidosos no uso de cimento. Ele disse que jamais havia sido encontrada uma casa de cimento construída pelos antigos habitantes deste país, porque o povo naquela época não conhecia nada a respeito do cimento. Ele disse que isto seria suficiente para fazer alguém desacreditar no livro. Eu disse: “Isto não afeta minha fé em uma partícula sequer. Eu li O Livro de Mórmon em espírito de oração e supliquei a Deus por um testemunho no meu coração e alma a respeito da divindade dele, e eu o aceitei e acredito nele de todo meu coração”. Eu também lhe disse: “Se meus filhos não encontrarem casas de cimento, espero que meus netos encontrem.” Ele respondeu: “Bem, qual é o bem de falar com um idiota como esse?” (Relatório da Conferência de Abril/ 1929, p. 128ff).

Documentação do uso de cimento na Mesoamérica atualmente é tão esmagadora e óbvia que a declaração do Presidente Grant se destaca como o cumprimento de uma profecia.

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation. Esta mensagem pode ser encaminhada com a devida informação de identificação. Para mais informações, para assinar ou cancelar assinatura BMAF, visite http://www.bmaf.org e clique em “Contact us”. Envie por e-mail, comentários ou perguntas a bmaf.org@gmail.com