NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

terça-feira, 29 de junho de 2010

ARQUEOLOGIA - Izapa: Placa de Sinalização Para a Terra de Leí


Garth Norman

Tradutor Elson C. Ferreira, Curitiba/Brasil - Fevereiro/2004
dejerusalemasamericas@gmail.com


1. Evidências de Conexões com o Oriente Médio
 A - Usando uma analogia de colonização no planeta Marte, se encontrássemos construções nas quais tivessem sido usadas unidades de medida da escala métrica, poderíamos dizer que a colônia provavelmente teria vindo da terra. Se as medidas inglesas que usam pés e polegadas fossem encontradas, você poderia dizer: "a colônia teria que ter vindo da terra".

Em Izapa, duas medidas cúbicas são encontradas. Ambas as medidas CÚBICAS foram usadas no Oriente Médio antes do ano 600 a.C, um sinal seguro de conexões com o Oriente Médio.

B - Datas foram encontradas em vários registros de pedra, todas indicando feriados celebrados pelos judeus antes do ano 600 a.C. A cronologia de John Pratt mostra que o uso de dias sagrados estabelecidos por Moisés, podem determinar a data exata do nascimento de Jesus Cristo o ano 1 a.C. A data da morte de Cristo pode ser calculada como ocorrida exatamente 600 anos após Lei ter deixado Jerusalém.

2. Evidências da existência do pai Lei.

A - Stela 5; A Pedra da Árvore da Vida.
  • Quase todas as características registrados no Livro de Mórmon a respeito do sonho de Leí estão registrados graficamente na pedra Stela 5. Algumas características que não estão, poderiam ter estado numa área que hoje está corroída pelo tempo.Exemplos:
  • Seis figuras - Lei, Saria, Lama, Lemuel, Sam e Néfi.
  • Sinal ou símbolo para o nome de Leí: (osso da mandíbula).
  • Saria: (adorno de cabeça de princesa que significa Saria ou princesa.
  • Néfi: (adorno de cabeça de cereais, que representa um deus egípcio dos cereais chamado NEPI.
  • A Árvore da Vida.
  • O Querubim.
  • A Barra de Ferro, e
  • O Grande e Espaçoso Edifício são mencionados no sonho de Leí.
B - É possível que em outras figuras da pedra que parecem ser brancos podem representar umamandíbula, que é o símbolo para o nome de Leí.

C - Um navio no oceano em outra pedra pode representar a viagem de Lei e sua família para a América.

3. Numa figura em outra pedra aparece um peitoral, que foi decifrado como significando o nomeZORAM.

4. Existem sete pedras organizadas para representar as sete maiores famílias mesoamericanas ou tribos - quatro de um lado e três de outro. Os nomes das sete maiores tribos do Livro de Mórmon, que são os nomes de Néfi, Jacó, José e Zoram do lado bom, e Lamã e Lemuel do lado mal.

5. As pedras são organizadas de modo semicircular e em níveis elevados como se fossem um templo ou uma área sagrada.

6. De todos os locais mesoamericanos mencionados no Livro de Mórmon, todos parecem ter sido destruídos nesta área. Isto pode significar que a área foi sagrada tanto para os nefitas quanto para os lamanitas assim como o monte Moriá com seu Domo de Pedra é sagrado tanto para os judeus quanto para os muçulmanos, o qual é o lugar onde Abraão foi para sacrificar a Isaque. Tanto os judeus quanto os muçulmanos consideram-no um o lugar para um futuro templo.

7. Lamanitas indolentes são registrados como os habitantes desta área. "Indolentes" pode ser traduzido como neutros.

8. Nomes para esta área são registrados em histórias dos índios como "Abundância. A cidade de "Abundância" do Livro de Mórmon pode estar localizada aqui. O Livro de Mórmon também descreve-o como a "Terra de sua Herança", "Judéia" e "Josué" (que podem ser traduzidos como "Jesus", ou "A Terra de Jesus").

9. É bem possível que o templo em "Abundância" onde Jesus ensinou seu Sermão do Templo, possa ter acontecido na área sagrada de Izapa.

10. Durante a Guerra final, o exército de Mórmon expulçou os lamanitas e reclamou a "Terra de sua Herança". Não teria sido esta área de IZAPA?