NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

LINGUÍSTICA - Escrita em Paralelismo Hebraico no Livro de Mórmon

V. Garth Norman

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSxBNhVHMGn-kMs4hH5Vd61uB5GXlqST1RrKs95VzTKMvM2ovRl

Com excertos de

Angela Crowell - Donald W. Parry
Restored Covenant Edition do Livro de Mórmon

e Alan C. Miner
(Step by Step Through the Book of Mormon)

Tradutor: Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – Junho/2011
de.jerusalem.as.americas@gmail.com

O estudo linguístico do Livro de Mórmon feiro por Angela Crowell identificou uma série de hebraismos incluindo o paralelismo e o estilo de repetições que ajuda a autenticar o registro traduzido e apreciar sua antiguidade (In Zarahemla Record, issues No. 17, 18; reimpresso em Recent Book of Mormon Developments, Zarahemla Research Foundation: 1984).

Crowell declara: "No idioma inglês, a repetição de palavras é usualmente evitada. O inverso é verdadeiro no idioma hebreu. A repetição era comumente usada no hebreu bíblico para enfatizar ou intensificar um atributo, ou expressar um progresso contínuo. Por exemplo: alto e alto, baixo e baixo. Isto é prontamente visto no texto hebreu da Bíblia mas não é tão visível na versão inglesa, uma vez que os tradutores não levaram esse estilo adiante."

Depois que a FARMS informou quanto à pesquisa de Crowell, Donald W. Perry expandiu essa pesquisa com a publicação de The Book of Mormon Text Reformatted according to Parallelistic Patterns, 1992, pp. Xx, 291-292, 294]. O seguinte resumo do estudo de Perry ilustra este estilo de escrita:

Paralelismo

Donald Parry delineia Alma 41:13-15 de acordo com a estrutura paralelística hebraica:

13 Oh! meu filho, não é este o caso; mas o significado da palavra restauração é restituir o
mal ao
mal ou o
carnal ao
carnal ou o
diabólico ao
diabólico—o
bom ao que é
bom; o
reto ao que é
reto; o
justo ao que é
justo; o
misericordioso ao que é
misericordioso (ápice)
a - Portanto, meu filho, sê misericordioso para com teus irmãos
   b - age com justiça,
      c - julga com retidão e
         d - pratica o bem continuamente;
            e - e se fizeres todas estas coisas,
               f - receberás teu galardão;
a - sim, a misericórdia ser-te-á restituída novamente;
b - a justiça ser-te-á restituída novamente;
c - um julgamento justo ser-te-á restituído novamente;
e - novamente serás recompensado com o bem (alternado estendido).
Porque o que de
ti sair, a
ti retornará
e será restaurado.
Portanto a palavra “restauração”
condena o pecador mais plenamente e em nada o justifica.

O esboço acima nos ajuda a reconhecer esse estilo literário obscuro pelo formato de versos no Livro de Mórmon. Ele pode ser apreciado mais plenamente pela leitura no formato poético que replica mais de perto o estilo hebreu, como visto no The Book of Mormon: Restored Covenant Edition (Zarahemla Research Foundation 1999, p. 485):

                ...mas o significado da palavra restauração é
                  restituir o mal ao mal
                     ou o carnal ao carnal
                        ou o diabólico ao diabólico
                           o bom ao que é bom;
                                o reto ao que é reto;
                                    o justo ao que é justo;
                                       o misericordioso ao que é misericordioso.
                Portanto, meu filho, sê misericordioso para com teus irmãos:
                Age com justiça, julga com retidão e pratica o bem continuamente.
                E se fizeres todas estas coisas, receberás teu galardão.
                Sim, a misericórdia ser-te-á restituída novamente,
                A justiça ser-te-á restituída novamente,
                Um julgamento justo ser-te-á restituído novamente;
                E novamente serás recompensado com o bem.
                Porque o que de ti sair,
                a ti retornará e será restaurado.
                Portanto a palavra “restauração”
                condena o pecador mais plenamente e em nada o justifica.

Expressão com Climax de Ascensão

De acordo com Donald Parry, outro estilo de paralelismo envolve ascensão de expressão desde o começo até a situação de clímax. Um bom exemplo disso encontra-se em Alma 42:22-23:

                Mas foi dada uma lei e fixado um castigo e concedido um arrependimento, arrependimento esse que é reclamado pela misericórdia; do contrário, a justiça       reclama a criatura e executa a lei e a lei inflige o castigo; e se assim não fosse, as obras da justiça seriam destruídas e
                Deus deixaria de ser Deus.
                Deus, porém, não deixa de ser Deus e a
                               misericórdia reclama o penitente; e a
                               misericórdia advém em virtude da
                                               expiação: e a
                                               expiação efetua a
                               ressurreição dos mortos: e a
                               ressurreição dos mortos devolve os homens à
                presença de Deus; e assim são restituídos a sua
                presença para serem julgados de acordo com suas obras,
                segundo a lei e a justiça.

Estarmos conscientes do estilo paralelístico pode nos ajudar a apreciar O Livro de Mórmon mais completamente em nossa leitura, e não sermos distraídos por expressões que podem ser consideradas um estilo pobre do idioma inglês.

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation.