NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

CIÊNCIA - Elefantes e O Livro de Mórmon

John L. Sorenson

Tradutor: Elson  C. Ferreira – Curitiba/Brasil

 A declaração no Livro de Éter de que os primeiros Jareditas encontraram “elefantes” nesta terra não foi apoiada no passado por boas evidências. Elefantes (mastodontes e mamutes) há muito têm sido conhecidos na América do Norte (incluindo o México), mas até recentemente seus restos foram datados a não anteriores a aproximadamente 8.000 a.C.

O atual método de datação do carbono-14 fornece dados sobre as primeiras culturas de “colhedores” em Cochise, sul do Arizona, mostrando que o estado do seu desenvolvimento contemporâneo aos elefantes estende-se até pelo menos o ano 4.000 a.C. e possivelmente antes. Nas terras úmidas da América Central, os elefantes e outros grandes animais do período Pleistoceno, certamente viveram antes disso, no sudeste. De fato, recentes descobertas mostram que camelos, o búfalo extinto, e talvez outros animais, viveram no México e na América Central, muito antes do que se havia suposto. Já que a maior parte desta provável área do Livro de Mórmon é virtualmente desconhecida pelos paleontólogos, podemos ficar confiantes de que futuros trabalhos (de cientistas Santos dos Últimos Dias?) confirmarão definitivamente a presença desses animais naquela área, no tempo dos Jareditas e Nefitas.

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation