NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

HISTÓRIA - O "Popol Vuh" e O Livro de Mórmon

Lamar Jensen
Resumido por Thora D. Shaver - 1 Dez 1953, Editor Bruce W. Warren
 www.ancientamerica.org

Tradutor Elson Carlos Ferreira – Curitiba/Brasil

Os Quichés (ou Quíchuas) foram a mais poderosa nação dos altiplanos da Guatemala antes da conquista espanhola e, apesar de conquistada, foi uma das poucas tribos cujo espírito não foi conquistado. Eles sentiam apenas desprezo por seus subjugadores, raramente se casavam com pessoas de outra raça, e hoje vivem do mesmo modo que viveram durante séculos.
Aztec Calendar
A história dos Quichés é tão espetacular quanto quase inacreditável, e é especialmente interessante para os estudiosos do Livro de Mórmon. Uma análise de sua origem lendária e crenças religiosas desvenda uma multidão de assombrosas indicações da validade do Livro de Mórmon e sua essencial concordância com as modernas descobertas arqueológicas e etnológicas. Há muitas afinidades impressionantes dos povos do Livro de Mórmon com as origens, a religião, o governo, a vida social, atividades militares, etc, dos Quichés.

A principal fonte de conhecimento que nós temos dos Quichés é o “Popol Vuh”, ou o sagrado "Livro do Povo". O “Popol Vuh” foi escrito na linguagem Quiché-Maia, com caracteres latinos, em meados do século XVI por um erudito nativo Quiché. Ele contém os conceitos religiosos e as tradições do povo Quiché, um registro da criação da terra, o desenvolvimento da humanidade, a história de sua própria origem e uma cronologia de seus reis até o ano de 1550.

O autor do “Popol Vuh” declara que em algum tempo, sua história esteve contida em registros hieroglíficos, mas estes haviam sido escondidos. Este manuscrito, agora perdido, foi traduzido para o idioma espanhol no final do Século XVII. Muitas traduções foram feitas dele, mas até 1950 ainda não tínhamos uma completa versão inglesa.
Popol Vuh- Maya- Statues&Tradition
A descrição Quiché da sua origem e jornadas antes de chegarem no Continente Ocidental é muito similar à história de Leí e sua família. Eles falam de terem se unido a duas outras famílias e de terem sido conduzidos por quatro irmãos.

O registro do “Popol Vuh” a respeito da criação, talvez seja até mais profundo do que o da Bíblia. Ele tem uma marcante concordância com a Bíblia e com a Pérola de Grande Valor no que se refere à criação. A primeira coisa a ser criada foi a luz, depois aconteceu a separação da água para que aparecesse a terra, e a vegetação tomasse lugar. Então os animais e os pássaros foram criados, e por último de tudo, o homem. Mas as pessoas logo se esqueceram de seu Criador e foram destruídos por um grande dilúvio.
Popol Vuh

Os Quichés acreditavam numa Trindade composta por deuses unidos em uma divindade. Acreditavam que a criação havia sido feita por uma pluralidade de deuses, conforme mencionado no Livro de Abraão, e uma dessas deidades era considerada superior às outras. Eles também acreditavam na imortalidade da alma e que na vida futura, a bondade seria recompensada e o mal seria punido.

A lenda Quiché diz que o deus-herói chamado Xbalanque, foi um dos gêmeos nascidos de uma virgem, e que ele foi o guia e protetor de sua nação. Ele teve poder para reviver depois de ter sido morto pelo Senhor do sub-mundo. Logo depois disso ele partiu. Deus apareceu em pessoa e ensinou artes e leis para ajuda-los no seu caminho em direção ao desenvolvimento próprio. Eles esperam-no retornar.

A história dos Quichés tem ligações tão impressionantes com as escrituras SUD que pode ser minuciosamente estudado por qualquer arqueólogo ou estudioso do Livro de Mórmon. Os Quichés têm muito conhecimento que ainda não contaram aos estrangeiros, e este conhecimento virá à luz, e indubitavelmente continuará a iluminar nosso conhecimento do passado e substanciará as afirmações do Livro de Mórmon.
Maya Pyramid
Copyright © 1999-2003 Ancient America Foundation.