NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sábado, 22 de outubro de 2011

COMENTÁRIO DOUTRINÁRIO DO LIVRO DE MORMON - 006

DE I NÉFI a MOSIAS

“minha alma se deleita em esclarecer o meu povo, para que aprenda.(II Néfi 25:4)”

I NÉFI

15 – E habitou meu pai numa tenda.
16 – E aconteceu que eu, Néfi sendo muito jovem, embora de grande estatura, e tendo também grande desejo de saber dos mistérios de Deus, clamei, portanto, ao Senhor; e eis que ele me visitou e enterneceu meu coração, de maneira que acreditei em todas as palavras que me pai dissera; por esta razão não me revoltei contra ele, como meus irmãos.

COMENTÁRIO 6

15 e 16 - Aqui vemos a palavra ‘desejo’, inserida no contexto. A raiz de todas as descobertas que ocorreram no mundo é o desejo de alguém de saber, ou de descobrir alguma coisa. Néfi teve o desejo de saber os mistérios de Deus. Mais tarde Enos ao ouvir de seu pai os ensinamentos a respeito das coisas do Senhor, fala de outra forma “minha alma ficou faminta”. Joseph Smith em meio a uma grande divergência de opiniões, ao ler uma passagem de escrituras, relata este sentimento de outra forma: “Jamais uma passagem de escritura penetrou com mais poder no coração de um homem do que essa”.

Em D&C seção 4 versículo 3 lemos: “Se tendes desejo de servir a Deus, sois chamado ao trabalho”.

Néfi ainda relata que o Senhor “enterneceu o seu coração”, ou em outras palavras preparou-o para receber as verdades.