NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ARQUEOLOGIA - Cavalos São Mencionados No Livro de Mórmon

Alan C. Miner

Fonte: Step by Step Through the Book of Mormon
(Passo a Passo Através do Livro de Mórmon, Volume 4)

Tradutor: Elson Carlos Ferreira - Curitiba/2011 - elsonferreira@gmail.com
de.jerusalem.as.americas@gmail.com
De acordo com Daniel H. Ludlow, Alma 18:9 declara que “o rei havia ordenado a seus servos... que eles preparassem seus cavalos e carros, e o conduzissem para a terra de Néfi.” Duas grandes questões têm sido levantadas pelos anti mórmons concernente à declaração de que havia “cavalos e carros” no continente americano antes do tempo de Cristo (ver Alma 18:9).

Os críticos têm declarado que:

(1) Não existiam cavalos no continente Americano antes da época de Colombo;
(2) As pessoas que viviam no continente Americano não conheciam o princípio da roda antes da chegada de Colombo.
Entretanto, desde a publicação do Livro de Mórmon, consideráveis evidências arqueológicas têm aparecido para reforçar sua declaração de que havia cavalos nas Americas antes do tempo de Colombo e que os povos antigos conheciam o princípio da roda. [Daniel H. Ludlow, A Companion to Your Study of the Book of Mormon, p. 206]

Reexplorando O Livro de Mórmon – Capítulo 3

John W. Welch

Traduzido e publicado com autorização pessoal do autor a Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – Junho/2011 de.jerusalem.as.americas@gmail.com

CÓLOFONS* NO LIVRO DE MÓRMON
(*Nota final de um livro, que reproduz ou completa o frontispício)

Desde o dia em que O Livro de Mórmon foi publicado em 1830, alguns leitores têm ficado chocados por seus distintos modos de expressão. Muitas das esquisitices, a princípio, sejam sinais de ignorância ou falta de jeito, numa inspeção mais de perto se revelam serem traços de antiga autenticidade. A presença dos cólofons no Livro de Mórmon ilustram isso.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

HISTÓRIA - História da Igreja no Brasil

135 anos da visita de Dom Pedro II a Salt Lake City

 André Silveira e Dagmar Munhoz

Conselho Multiestacas São Paulo para Assuntos Públicos
Visite nosso BLOG: http://apmesp.wordpress.com

Nós, brasileiros, somos um povo apreciador de boas histórias, e a História do Brasil nos oferece um banquete inesgotável de curiosidades. Uma delas está intimamente relacionada à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Trata-se da visita que o Imperador Dom Pedro II fez aos Estados Unidos e, mais especificamente, a Salt Lake City, Utah, em 1876.

ARQUEOLOGIA - Cavalos no Livro de Mórmon


Tradutor: Elson C. Ferreira - Curitiba - 2011

de.jerusalem.as.americas@gail.com

Provo, Utah: Maxwell Institute: As opiniões expressas neste artigo são as as visões do autor e não representam necessariamente a posição do Maxwell Institute, Brigham Young University, ou de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

O Livro de Mórmon menciona cavalos, porém não parece que esses animais tenham sido conhecidos pelos nativos americanos que recepcionaram os espanhóis após sua chegada no Novo Mundo no Século XVI. Além disso, evidências arqueológicas da presença de cavalos nas Américas pré colombianas atualmente é escassa e ainda inconclusiva. Como isso pode ser explicado? Cuidadosa consideração dessa questão começa com um exame de o que O Livro de Mórmon diz e o que não diz sobre cavalos.

Cavalos são mencionados apenas uma vez na terra do norte durante o período jaredita, ou seja, durante os próspero reinado do Rei Emer, por volta de 2500 a.C. e antes da grande seca durante o terceiro milênio antes de Cristo.

sábado, 20 de agosto de 2011

ANTROPOLOGIA - Quem São e Onde Estão os Lamanitas?

Lane Johnson
Editora Assistante
Ensign, Dez/1975, 15

Tradutor Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil-Novembro/2010

Distribuição dos Lamanitas pelo Mundo
Descendentes dos povos do Livro de Mórmon (Densidade populacional)

Para produzir um mapa que mostre onde estão localizados hoje em dia os lamanitas, o cartógrafo deve primeiro decidir exatamente o que é um lamanita. Esta não é uma tarefa pequena porque o termo “lamanita” é usado em vários sentidos nas escrituras para descrever uma linhagem étnica em particular, um grupo político/religioso, um povo, etc., entretanto,  o Antigo e o Novo Testamentos e O Livro de Mórmon, visualizados conjuntamente num senso limitado como um registro parcial do povoamento da terra, fornece um útil contexto no qual visualizar este problema.

HISTÓRIA - Eram de Ouro as Placas “Douradas”?

Tradutor: Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – 2007
de.jerusalem.as.americas@gmail

Com o que as placas de ouro se pareciam? Se tivéssemos pesado e examinado as placas por nós mesmos como fizeram as Oito Testemunhas em 1829, o que teríamos aprendido a respeito delas?

Réplica das placas do Livro de Mórmon

terça-feira, 9 de agosto de 2011

ARQUEOLOGIA - Cavalos Indígenas

Daniel Johnson
https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTcX5lw-NDHqZscxHKVDeeq2h490pLwgrtcAjtpUtRcCpPKKBJQ8g

Tradutor Elson C. Ferreira - Curitiba - 2011
de.jerusalem.as.americas@gmail.com

“E aconteceu que enquanto viajávamos pelo deserto da terra da promissão, descobrimos que havia animais de toda espécie nas florestas: vacas e bois e jumentos e cavalos e cabras e cabras-montesas; e toda espécie de animais selvagens úteis ao homem. Encontramos também toda espécie de minérios, tanto de ouro quanto de prata e de cobre.”  (1 Néfi 18:25)

Com estas poucas palavras, Néfi dá ignição a uma longa controvérsia. A mera menção de cavalos na América Antiga tornou O Livro de Mórmon alvo de críticas ao longo dos anos.


Afinal de contas, todos sabemos que os cavalos foram introduzidos nas Américas pelos espanhóis, certo? Não fomos todos ensinados sobre isso na escola?