NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

LINGUÍSTICA - Eu sou o Pai…, a Luz…, a Vida…, e a Verdade do Mundo

Excertos de Step by Step Through the Book of Mormon
Alan C. Miner
http://www.ancientamerica.org
Citado por Hugh Nibley e Richard Ingebretsen
(com notações editoriais de V. Garth Norman)

Tradutor: Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – Setembro/2010

3 Néphi 9:18  Eu sou o Alfa e o Omega:
Éter 4:12  Eu sou o Pai, eu sou a Luz, e a Vida, e a Verdade do Mundo:

Hugh Nibley observa que no antigo alfabeto ritualístico do madianitas, um alfabeto semiótico - [Semiótica (do grego semeiotiké ou "a arte dos sinais") ou semiologia, nas ciências da linguagem, conforme sua origem (americana ou européia), é a ciência geral dos signos e da semiose que estuda todos os fenômenos culturais como se fossem sistemas sígnicos, isto é, sistemas de significação. É derivado de "Semeion", que significa "signo", havendo desde a antiguidade uma disciplina médica chamada de "semiologia"]:


"A primeira e a última letra, o alfa e o omega, são a mesma e representam a perfeição e a luz da vida". Ambas as letras, conforme E.S. Drower explicou, "Têm como sinal o círculo, pessoalmente representando o disco do sol, um símbolo da luz". Então, como Nibley contemplou, pode haver bem mais por trás de 3 Néfi 9:18 do que a mera convenção literária: "Eu sou a luz e a vida ... Eu sou o Alfa e o Omega". (Nibley, Since Cumorah, pp. 165-166)205 [Allen H. Richardson, David E. Richardson and Anthony E. Bentley, 1000 Evidences for the Church of Jesus Christ of Latter-day Saints: Part Two-A Voice from the Dust: 500 Evidences in Support of the Book of Mormon, p. 274]

MEDIDAS - Sistemas de medidas nas Escrituras

Sistemas de medidas nas Escrituras
 
Definição de Medida

Medida
 é a "grandeza conhecida e determinada que se toma base para a avaliação de outras grandezas do mesmo gênero". As medidas gerais variam de acordo com épocas e locais diferentes. Vários intérpretes consideram as medidas de formas diferenciadas.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

BÍBLIA - O Vidente

O Vidente
Excertos de “Step by Step through the Book of Mormon”
(Passo a Passo Através do Livro de Mórmon, de Alan C. Miner)
com citações de

Brant Gardner e Garth Norman

Tradutor: Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – Fevereiro/2011

Em resposta à pergunta de Lími com respeito ao conteúdo das 24 placas recuperadas dos jareditas, Amon disse o seguinte:

13 “Ora, Amon disse-lhe: Posso indicar-te com segurança, ó rei, um homem capaz de atraduzir os registros; porque possui algo com que pode olhar e traduzir todos os registros da antiguidade; e é um dom de Deus. E esses objetos são chamados bintérpretes e nenhum homem os pode olhar, a menos que lhe seja ordenado, para que não procure o que não deve e pereça. E quem quer que receba ordem para olhá-los é chamado cvidente.
14 E eis que o rei do povo que está na terra de Zaraenla é o homem que recebeu ordem para fazer estas coisas e que possui este grande dom de Deus”. (Mosias 8:13-14)

Então, o que é um vidente?

Antes de responder essa pergunta, vamos focalizar numa palavra chave aqui. Essa palavra é “antigo”.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

GEOGRAFIA/HISTÓRIA - Quando Leí Chegou na Terra Prometida, O Que Ele Encontrou?

Richard G. Grant.
© Copyright 1999

Tradutor Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – Outubro/2010

Introdução

O pressuposto tradicional da maioria dos Santos dos Últimos Dias tem sido que quando Leí e sua família chegaram na Terra Prometida, ela era virtualmente desprovida de habitantes. Os jareditas, que habitavam anteriormente esta terra havia, exceto por Coriântumr, seu último sobrevivente, sido totalmente aniquilados. Desse modo, até a chegada dos mulequitas, os descendentes de Leí tinham os continentes da América do norte e do sul somente para si. No entanto, até mesmo B. H. Roberts reconheceu que esta visão não era nem apoiada pela luz das evidências arqueológicas da antiga América, nem era uma visão ditada pelo texto do Livro de Mórmon. Esta idéia foi adotada porque O Livro de Mórmon tem sido visto como se não fizesse nenhuma referência a outros povos.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

LINGUÍSTICA - A Linguagem Desaparecida do Livro de Mórmon

Este é o 3º Artigo mais lido desde a criação deste blog. Confira:

George Potter - www.nephiproject.com

Tradutor Elson C. Ferreira – Curitiba, Dez/2009
de.jerusalem.as.americas@gmail.com




Na última pesquisa de Gary Urton, Dumbarton Oaks, Professor de Estudos Pré-Colombianos do Departamento de Arqueologia da Universidade de Harvard,[i] apoiado pelas tradições orais, afirma que os antigos Incas tinham uma linguagem escrita que se perdeu.[ii]