NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ARQUEOLOGIA - O Lugar Chamado "Nahom".

Principal fonte: Widipedia, a enciclopédia livre

Tradutor: Elson C. Ferreira - Curitiba/Brasil - Outurbo/2010

Nahom* é um lugar mencionado no Livro de Mórmon como uma das paradas do segmento da Trilha de Leí no Velho Mundo. Esse local é conhecido como o lugar onde Ismael foi sepultado. 

“E aconteceu que Ismael morreu e foi enterrado no lugar chamado Naom.” (1 Néfi 16:34)

Foi também a localização onde a direção da jornada de Leí mudou do sul para o leste antes de continuar rumo ao litoral e à terra de Abundância. (*O nome NAHON aparece aqui com grafia diferente daquela que aparece no Livro de Mórmon não apenas em respeito à grafia original da palavra mas também por questões técnicas de linguística. O Tradutor.)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

HISTÓRIA - Tak'alik Ab'aj, o local e sua história

Christa Schueber de Kavarreda

Tradutor: Elson Carlos Ferreira - Curitiba/Brasil - Outubro/2010


Guatemala - A antiga história de Tak'alik Ab'aj é uma das mais fascinantes da Mesoamérica. Os traços de impressionantes eventos que ocorreram neste local e que afetaram a evolução das culturas através de toda a região podem ser encontrados pelos arqueólogos nas ruínas e nos materiais deixados por seus primeiros habitantes.

Entre os mais importantes desses materiais estão os monumentos de pedra esculpida, as sagradas construções revestidas com paralelepípedos, os vasos de cerâmica e as ferramentas de pedra e obsidiana.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

ARQUEOLOGIA - A História Por Trás de "Stela 5"


Ross T. Christensen

Tradutor: Elson C. Ferreira, Curitiba/Brasil - Abril/2005
 
Os entusiastas do Livro de Mórmon há muito têm mostrado um agudo interesse peloo monumento de pedra esculpida, conhecido como Stela 5, encontrado em 1941 nas ruínas de Izapa, Chiapas, Mexico, que acredita-se representar a visão de Leí a respeito da Árvore da Vida, conforme registrada no Livro de Mórmon, 1 Néfi, capítulo 8.
A seguir temos um registro, ano após ano, de como a escultura foi descoberta, como sua mensagem foi reconhecida, e como uma duplicata foi obtida pelo campus da Brigham Young University - BYU.


terça-feira, 19 de outubro de 2010

O LIVRO DE MÓRMON - Algumas “Dicas” do Livro de Mórmon

John Tvedtnes

Tradutor: Elson C. Ferreira - Curitiba/Brasil - Outubro/2010
Eu fico fascinado ao ver quantas sérias atenções estão sendo dadas ao Livro de Mórmon em tempos recentes. Não quero dizer que todos vão acreditar em seus ensinamentos e  pedir para serem batizados n’A Igreja, mas pelo menos na crença de que ele é objeto de sérios estudos. Nos últimos anos tem havido desenvolvimentos em sérios estudos acadêmicos a respeito do Livro de Mórmon. Por exemplo, houve uma conferência  na semana passada na Universidade de Yale, dois seminários na Universidade de Nottingham, e outro na Universidade de Oxford. Estas conferências são realizadas por não-mórmons, pessoas que não acreditam, por isso é interessante ver essas conferências.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

ARQUEOLOGIA - Passagem Secreta Mesoamericana

Alan C. Miner 

Tradução: Elson Carlos Ferreira – Curitiba/Brasil – Abril/2007
de.jerusalem.as.americas@gmail.com 
Volcano Pacaya
No livro de Mosias encontramos um interessante registro de um grupo de pessoas que haviam voltado da terra de Néfi para a terra de Zaraenla a fim de se restabelecerem nas terras que já haviam habitado. Finalmente este povo não apenas se corrompeu, mas também caiu em cativeiro pela mão dos lamanitas. Finalmente a ajuda chegou da terra de Zaraenla e foi desenvolvido um plano de fuga. Este plano envolveu uma “passagem secreta” que os capacitou a passarem pelos exércitos lamanitas que guardavam a cidade. Frequentemente tenho perguntado a mim mesmo: Como isto teria sido possível? Sim! O conceito de uma “passagem secreta” se encaixa muito bem com a história e cultura da Mesoamérica.


terça-feira, 12 de outubro de 2010

CULTURA MESOAMERICANA - Luz do Éden

Benjamin Urrutia

Tradutor: Elson Ferreira – Curitiba/Brasil
Imagem de Tamoancha, do código Vindobonensis.

A primordial importância na saga de Arda, do novelista J. R. R. Tolkien, é a estória da terra de Aman, semelhante ao Éden, com suas Árvores da Luz, cuja destruição pelo inimigo Morgot inundou aquela terra de escuridão. A estória tem uma leve semelhança com a história do livro de Gênesis, capítulo 3, que também fala de uma terra paradisíaca, que foi perdida por causa da intriga de um inimigo, a serpente. Duas árvores, a do Conhecimento do Bem e do Mal a Árvore da Vida, também aparecem no relato de Gênesis, mas de qualquer forma, a similaridade é realmente pequena: não há evidências de que estas árvores produziam luz ou que foram prejudicadas devido à Queda. De maneira surpreendente, o paralelo mais próximo à narrativa de Tolkien pode ser encontrado na mitologia mexicana: a estória de Tamoanchán.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

YUCATAN: Segredos de Uma Cidade Perdida do Livro de Mórmon

Garth Norman
Tradutor: Elson Carlos Ferreira – Curitiba/2010 – de.jerusalem.as.americas@gmail.com

Pirâmide do Mágico, Uxmal, Yucatan, México 
Depois de ler sobre as explorações de John Lloyd Stephens na Mesoamérica publicada em 1841, Joseph Smith demonstrou agudo interesse na península de Yucatan como a terra da antiga civilização maia. Joseph até mesmo considerou que os Santos poderiam fugir para “derredor da ferradura” (Golfo do México), a antiga terra dos nefitas, para fugir da perseguição.