NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sábado, 10 de julho de 2010

ARQUEOLOGIA - Stela 5, Atualização do Desenho da Árvore da Vida

V Garth Norman

Tradutor Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – 2007

STELA 5: Desenhando-a Corretamente

Numerosos desenhos e reproducões de Stela 5 têm sido feitas desde que apareceu há 50 anos a primeira reprodução de uma foto de M. Wells Jakeman para a National Geographic. Provavelmente não há antigo monumento que tenha sido mais reproduzido, nem mesmo a famosa pedra do Calendário Asteca.
Ainda há questões a respeito da exatidão de detalhes de diferentes desenhos em circulação que ainda devem ser resolvidos. Quão importante seria um desenho exato de um antigo intemperizado monumento como Stela 5? Desenhos artísticos podem ser atrativos e úteis para discussões gerais especulativas, mas sem detalhes exatos sua interpretação pode estar na areia movediça.

Seguindo o estudo pioneiro do Dr. Jakeman sobre Stela 5 feito nos anos 1950, a necessidade de uma pesquisa mais expandida que produza um desenho mais exato de Stela 5, bem como de outras esculturas de Izapa, se tornou evidente. Esta tarefa foi assumida pelo “Projeto Izapa” da New World Archaeological Foundation, iniciado em 1961. Um enorme investimento de tempo e recursos completou está tarefa com um álbum de fotografias e desenhos seguindo testes profissionais par confirmar sua exatidão. (Norman 1973, 1976). Este trabalho é a fonte padrão da escultura de Izapa na profissão arqueológica. Ela foi testada pelo tempo por mais de uma década e a precisão de Stela 5 e outros desenhos foram confirmados no registro do campo arqueológico de Izapa com a publicação adicional de fotografias documentando detalhes de Stela 5 (Lowe et al. 1982).

O estudo de Jakeman' nos anos 1950 foi um honesto esforço erudito para aqueles tempos, e produziu o mais exato desenho dos três desenhos profissionais feitos antes do projeto da NWAF.  Jakeman identificou mais corretamente os detalhes. Algumas limitações foram impostas por causa do ângulo de tomada distorcido da fotografia feita para a National Geographic.  O ultimo estudo da NWAF corrigiu detalhes que exigiam alguma revisão em aproximadamente metade das comparações de Jakeman, invalidando alguns deles.

Algumas pessoas continuam a seguir as interpretações de Jakeman até o presente sem observar as atualizações dos últimos estudos. Desse modo, há um séquito que parece ser mais fiel a Jakeman do que à descoberta da verdade, o que é compreensível até certo ponto, dado à dinâmica de um provável futuro estudo de Jakeman do monumento do Livro de Mórmon.

Desde o aparecimento de meu álbum em 1973, a maioria dos desenhos de Stela 5 têm sido , com justiça, fiéis à reprodução do meu desenho para a NWAF.  Desenhos artísticos para efeitos visuais tendem a conter erros. Uma notável exceção é um recente reprodução artística de Ayax Moreno, sob a surpervisão do arqueólogo John Clark, que tomou decisões finais quanto aos detalhes. Ele foi publicado pela FARMS antes de revisões ilustradas. Depois das revisões, Clark retratou o desenho para futuros estudos (carta pessoal a mim, datada em 18 de Fevereiro 18 de 2000).

O desenho de Clark, apesar de perturabador no princípio, forneceu um bem-vindo exercício para futuros testes para a exatidão do desenho da VGN/NWAF, e ajudou na atualização do meu desenho. Depois de cuidadosas revisões, agora sabemos que uma profusão de detalhes nunca antes vistos no desenho de Clark-Moreno veio de aproximado escrutínio dos finos detalhes que confundiram a textura antiga e manchada na pedra como linhas finamente inseridas. 

Uma amostra de pedra vulcânica de andesita anterior a Stela 5 mostra linhas paralelas criadas pelo fluxo da lava que pode parecer finas estrias na antiga pedra. Concentração neste tipo de finos detalhes resultou em mais de duzentos erros e detalhes alterados previamente decifrados. Estas linhas naturais foram eliminadas durante revisões, traçando-os na pedra além dos limites das figuras representadas. Uns poucos novos detalhes que podem ser confirmados foram adicionados à atualização do meu desenho recentemente publicado. Quando detalhes adicionais forem confirmados, eles serão adicionados ao desenho da NWAF.

Em vez de tentar reinventar a roda, temos que ficar com aquele sólido e preciso desenho-base que não pode ser publicado junto com desenhos artísticos feitos à mão. A necessidade para este nível de exatidão tem se tornado aparente por minhas descobertas de um formato geométrico básico como padrão de medida  usad como modelo para a composição da cena. Isto será discutido mais tarde.

A maioria das pessoas não estão interessadas em exames acurados de detalhes finos. Devemos ser capazes de confiar nas autoridades especializadas para nos darem os fatos. Quanto estas autoridades erram, somos compelidos a produzir dados empíricos para resolver diferenças de opinião. Como um arqueólogo especializado na escultura de Izapa, com suas controvérsias associadas, eu não posso estar satisfeito com nada menos do que isso. Stela 5 é potencialmente tão importante para não ser compreendida completa e corretamente quanto é humanamente possível. Alterações para o desenho da VGN/NWAF foram feitos tanto por Allen e Clark para apoiar interpretações impressionísticas.  Veremos que questões de detalhes podem ser resolvidos.

Antes dos anos 1960, quando eu estava nos estágios finais de produção de um acurado desenho a partir de uma fotografia de Stela 5 para o “Projeto Izapa” da  Archaeological Foundation, tive a oportunidade de encontrar-me com uma pessoa que produziu uma miniatura fundida de Stela 5 para vender, baseada do desenho de M. Wells Jakeman. Ele havia feito algum trabalho em seu projeto e resolveu difíceis problemas para conseguir uma representação fiel do desenho de Jakeman. Eu fiquei surpreso de que ele não tivesse interesse numa reprodução mais detalhada. Na sua visão, o estudo do Dr. Jakeman havia interpretado Stela 5 corretamente e por isso se sentiu obrigado a aceitar o desenho de Jakeman. Outro projeto de reprodução foi mais objetivo. Nossa fé em indivíduos e idéias devem amadurecer na pesquisa para adicionar conhecimento à fé. (2 Pedro 1:5). A fé que se apega a idéias tradicionais pode ser cega.

O coração, o espírito e a mente trabalham juntos na busca da verdade. Crença persegue a verdade.  A crença de oração pode governar a mente. Intellectuals can also get stuck in mind sets where the Holy Ghost has difficulty getting through.  Alguns que vêm fraquezas no estudo de Jakeman vão ao outro extremo e têm tentado corrigir os erros de Jakeman lançando fora a hipótese da Árvore da Vida de Leí. Se mantivermos a mente aberta e nossos corações sob controle, podemos ainda descobrir a verdade.

Podemos caracterizar está atitude como “arqueologia da crença”, tão oposta à “crença na arqueologia”. Se começarmos com a crença no que um artefato significa, baseado em impressões preliminares, dados podem ser acumulados para apoiar esta crença. Os arqueólogos fazem isto todo o tempo em estudos preliminares. “Crença na arqueologia” dita para onde vamos seguir no próximo nível e continua a acumular dados até que todo o quadro apareça para fazer interpretações objetivas. Se Stela 5 se relaciona ao Livro de Mórmon, acredito que diligente pesquisa encontrará it out.  Ela tem sido e continuará a ser digna dos nossos melhores esforços.

Referências:

Allen, Joseph L.  Exploring the Lands of the Book of Mormon, Provo, Utah: Brigham Young University Print Services, 1989.

Clark, John E.  A New Artistic Rendering of Izapa Stela 5 Journal of Book of Mormon Studies 8:1 (1999):22-23.

Jakeman, M. Wells.  Stela 5, Izapa Chiapas, Mexico; A Major Archaeological Discovery of the New World. University Archaeological Society Special Publications, no. 2, Provo, Utah: Brigham Young University, 1958.

Norman, V. Garth,  Stela 5 in Largey. Dennis L. General Editor, "Book of Mormon Reference Companion." Salt Lake City: Deseret Book, 2003, pp. 740-744.

Norman, V. Garth, Izapa Sculpture, Part 1: Album, Part 2: Text." Papers of the New World Archaeological Foundation, no. 30. Provo, Utah: Brigham Young University, 1973, 1976.

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation