NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

TRADIÇÃO ANTIGA - Significado do Nome “Mórmon”

David Lamb
Articles from the Zarahemla Record,  Zarahemla Research Foundation
(Artigos do Registro de Zaraenla – Fundação Zarahemla de Pesquisa)


Tradutor: Elson C. Ferreira – Curitiba/Brasil – 2007

A tradição nos tem ensinado ao longo de muitos anos que "O Livro de Mórmon" foi assim chamado pelo próprio Mórmon, seu principal compilador. Sendo esta uma suposição lógica, levanta-se uma questão interessante:

Por que a santa palavra de Deus seria chamada segundo o nome de um homem?

As Santas Escrituras não são chamadas segundo qualquer autor, nem o livro de "Doutrina e Convênios" foi chamado de “O Livro de Joseph Smith”. Por que, então, O Livro de Mórmon seria uma exceção à regra e levaria o nome de um homem?
Em Mórmon 1:5, Mórmon identifica sua linhagem. Ele declara que é descendente de Néfi e que o nome de seu pai era Mórmon, entretanto ele não declara que era chamado segundo o nome de seu pai, e isto não deve ser presumido.

 E eu, Mórmon, sendo descendente de Néfi (e o nome de meu pai era Mórmon), lembrei-me das coisas que Amaron me ordenara.

De fato, ele nos diz em 3 Néfi 5:12 que ele não era chamado pelo nome de seu pai, mas, em vez disso, era chamado segundo a terra na qual aconteceu um grande evento: a restauração do povo do convênio do Senhor, a Igreja de Cristo.

12 E eis que me chamo Mórmon, por causa da terra de Mórmon, a terra onde Alma organizou a igreja entre o povo, sim, a primeira igreja que foi organizada entre eles depois de sua transgressão.


Mórmon não foi chamado pelo nome de seu pai, ele foi chamado pelo nome da terra de Mórmon. Ele havia sido ensinado a respeito de sua herança por seus pais e entendia o sagrado significado associado ao nome de Mórmon. Sem dúvidas seu pai também levava o nome de Mórmon pela mesma razão.

Em 3 Néfi 5:12 ele nos dá uma clara identificação de que o nome Mórmon é simbolicamente um sinônimo da restauração do convênio que teve lugar na terra de Mórmon com Alma e seu povo.

Um estudo da página título d'O Livro de Mórmon nos diz que seu principal propósito é restaurar o conhecimento dos convênios da casa de Israel. Isto adiciona peso ao entendimento de que o nome Mórmon sempre esteve associado ao lugar da restauração do convênio do Senhor com o povo nefita. De fato, o nome Mórmon se torna um sinônimo do conceito de restauração de convênios. 

 Sob a luz deste entendimento, O Livro de Mórmon não é chamado pelo nome de um homem. Ele é chamado pelo nome de um lugar onde o convênio foi restaurado. 

Simbolicamente O Livro de Mórmon leva o nome do “Livro da Restauração do Convênio”.

Seria alguma maravilha que Deus tenha usado este livro para lançar o Movimento de Restauração dos anos de 1820 e 1830? O propósito do livro é declarado na sua página título, “para que possam conhecer os convênios do Senhor” é confirmado até mesmo no seu título “Outro Testamento (Convênio) de Jesus Cristo”

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation.