NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

sábado, 3 de julho de 2010

Estreita Faixa de Terra, o Istmo de Tehuantepec Teria Sido Chamada Pelo Nome de Um General Nefita?

Por V. Garth Norman
Tradutor Elson Carlos Ferreira–Curitiba/Brasil–2007

Em notas de pesquisas anteriores consideramos evidências de nomes de locais em Tabasco, tais como a terra de Abundância e Oaxaca como a terra de Desolação. O sucesso nessas pesquisas nos levou naturalmente à pesquisa da Estreita Faixa de Terra ( Alma 22:32), região para nomes e lugares sobreviventes do Istmo de Tehuantepec.

Aí é onde algumas coisas se tornam realmente interessantes porque há tantos detalhes a considerar e um grande número de lugares a examinar com respeito às características e ventos associados à estreita faixa de terra. O ponto lógico para começar é o nome Tehuantepec, que é um nome composto, do dialeto Nahuatl para Zapotec, que significa "cidade de Tehuan-tepec, localizada na desembocadura do rio Tehuantepec, na costa do Oceano Pacífico do Istmo. De acordo com Covarubbias (1947), Tehuantepec significa "Monte do Jaguar", chamado assim por causa de um proeminente monte localizado na cidade de Tehuantepec, onde jum jaguar costumava habitar numa caverna. TEPEC é "monte" e JAGUAR, no dialeto Nahuatl, é "tecuani", com o sentido literal de "homem comedor de cua" (Karttunnen, 1983). Pode ser que o jaguar foi escolhido omo um logograma para a cidade de Tehuantepec por causa do seu som similar. Sua origem é desconhecida É aqui que O Livro de Mórmon pode ser usado para elucidar o caso.


Anos atrás, enquanto eu conduzia uma análise contextual da geografia do Livro de Mórmon, tracei a localização da cidade de Teancum às ruínas Pré-clássicas na margem oeste do rio na cidade de Tehuantepec, na costa do Pacífico e notei uma similaridade em seus nomes.

TEAN-CUM, assim como TEHUAN-TEPEC, é uma palavra composta. Finalmente TEHUAN é uma palavra do dialeto Nahuatl que significa “na companhia de alguém”.
TEAN (TAHAN) em hebreu também significa “acompanhamento”. CUMI (CUM) em Nahuatl significa “levanter”, e CUMI tem exatamente o mesmo significado em siríaco. CUM também significa “monte” ou lugar elevado em hebreu, como em CUMÔRA, e em CUMENI.

CUM tem um significado semelhante no idioma maia.
A primeira palavra sobreviveu como uma única palavra em Nahuatl, mas a segunda palavra pra “monte” foi traduzida. Isto pode parecer não usual, mas este mesmo tipo de evolução tem sido encontrada em outros nomes de lugar Zapotecas num estudo lingüístico feito por Brian Stross, da Universidade do Texas (1985).

A cidade de Teancum, mencionada em Mórmon 4:3 durante a última das batalhas travadas na Estreita Passagem, indubitavelmente foi o primeiro lugar habitado e nomeado por Teancum.
Quando isto ocorreu?

No ano 66 a.C. Morôni deu ordens a Teancum, que havia comandado os exércitos nefitas em Abundância, região da Estreita Passagem “fortificasse a terra de Abundância e assegurasse a estreita passagem que levava à terra do norte, a fim de que os lamanitas não conquistassem aquele ponto e tivessem poder para atacá-los de todos os lados” (Alma 52: 9).

A cidade de Abundância, na costa leste, fortificava aquele quadrante contra a penetração lamanita para a terra do norte.  A guerra não havia alcançado a costa oeste da Estreita Passagem, mas se os lamanitas avançassem através do corredor leste do Pacífico da terra de Néfi, eles poderiam ter sido capazes de penetrar sem impedimentos para a terra do norte.

Ofereço o seguinte cenário: Teancum havia assegurado a praia a leste e a terra de Abundância através do istmo, contra futuros avanços dos lamanitas. A terra coberta de florestas de Abundância através da Estreita Passagem havia sido ocupada pelos nefitas para assegurá-la contra a penetração lamanita, mas a árida Estreita passagem da costa oeste, dentro das fronteiras de Desolação, ainda era vulnerável. Sob a direção de Morôni, Teancum cruzou o Istmo com parte de seus exércitos para dar segurança à Estreita Passagem na rota de comunicação costeira ao oeste para a terra do norte. Lá Teancum construiu e fortificou uma cidade que levou seu nome, que mais tarde envolveu o nome “Tehuantepec”, a mesma cidade que bloqueia a passagem do cânion de Tehuantepec para a terra de Desolação/Oaxaca.

Não podemos ajudar, mas pensamos que o nome de Teancum na Estreita Passagem se tornou o nome desse local em lembrança do valor de Teancum no ano 60 a.C. quando ele despachou o general lamanita Amoron, o qual havia perpetuado a longa guerra que se tornou the tide e acarretou na vitória Nefita, para que a paz fosse novamente estabelecida na terra e a Igreja fosse capaz de prosperar (Alma 62: 35-52).  Também é possível que fosse dado ao jaguar o nome de “TECUANI” com raízes relacionadas ao nome TEAN-CUM como um ideograma emblemático para refletir o valor no nome do lugar de Teancum. Se for assim o ístmo de Tehuantepec  recebeu seu nome Segundo o nome de Teancum, o general do Livro de Mórmon, em meados do primeiro século antes de Cristo.

Tudo isto é possível conquanto reconheçamos que a Estreita Passagem de Terra era uma área estratégica da defesa nefita para preservar a terra do norte e a liberdade nefita nos primeiros dias do império de Zaraenla (Alma 22: 33-34).

 Nomes de lugar da Estreita Passagem e para como o lugar entre a terra do norte e a terra do sul será tratado em artigos futuros.

Referências:

Covarrubias, Miguel.  Mexico South: The Isthmus of Tehuantepec, 1947. A.A. Knopf, New York.

Karttunen, Frances. An Analytical dictionary of Nahuatl, 1983. University of  Texas Press, Austin.
Smith, William.  Bible Dictionary. 1948.  Holt, Rinehart and Winston, New York.

Stross, Brian.  Zapotec Place Names, 1985.  Paper on file in Maya Meetings Research Papers File, University of Texas, Austin.

Wigoder, Geoffrey Gen. Ed. Illustrated Dictionary & Concordance of the Bible, 1986. The Jerusalem Publishing House Ltd.

Copyright © 1999-2002 Ancient America Foundation