NOSSA MISSÃO

Divulga artigos de pesquisas científicas escritos por cientistas e pesquisadores SUD.s e não SUD.s, profissionais e amadores, a respeito da arqueologia, antropologia, geografia, sociologia, cronologia, história, linguística, genética e outras ciências relacionadas à cultura de “O Livro de Mórmon - Outro Testamento de Jesus Cristo”, uma das quatro obras padrão de “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.

O Livro de Mórmon conta a história dos descendentes do povo de Leí, (profeta da casa de Manassés), que saiu de Jerusalém no ano 600 a.C. (pouco antes do Cativeiro Babilônico) e viajou durante 8 anos pelo deserto da Arábia às margens do Mar Vermelho, até chegar na América (após 2 anos de navegação), desembarcando provavelmente em algum lugar da Mesoamérica (região que inclui o sul do México, Guatemala, Belize, El Salvador, Honduras, Nicarágua e parte de Costa Rica), mais precisamente a região vizinha à cidade de Izapa, no sul do México, onde, presumem os estudiosos, tenha sido o local de assentamento da primeira povoação desses colonizadores hebreus .

Este blog não é patrocinado nem está ligado oficialmente a qualquer denominação religiosa. Todo conteúdo apresentado aqui representa a opinião e é de total e exclusiva responsabilidade de seus autores, que sempre estão devidamente identificados.

terça-feira, 29 de junho de 2010

HISTÓRIA - Benito Pablo Juarez, O Pequeno Índio “Pai Fundador”

Alan C. Miner

Tradutor Elson C. Ferreira - Curitiba/Brasil

Benito Pablo Juarez nasceu de pais nativos de descendência Zapotec no ano de 1806, sendo, portanto, contemporâneo de Joseph Smith. Quando Benito tinha apenas três dias de vida seus pais morreram. Seus avós o criaram até a idade de 13 anos, mas então eles também morreram.
A vida de Benito pode parecer sombria, mas exatamente como o Senhor cuidou de um pastor de ovelhas chamado Davi, cuidou do jovem José que foi tirado da casa dos seus pais e vendido para o Egito, e cuidou do pobre e inexpressivo menino chamado Abraham Lincoln, assim também o Senhor cuidaria de Benito.

Depois de trabalhar cuidando dos rebanhos de ovelhas do seu tipo por algum tempo, Benito perambulou na grande cidade de Oaxaca, localizada nas montanhas da região centro sul do México. Então aconteceu de sua irmã servir como empregada para uma rica família espanhola, e através de algumas circunstâncias providenciais, Benito acabou sendo adotado por esta família.

Benito provou ser extremamente brilhante, e foi educado numa sociedade tradicionalmente católica. Ele manifestou desejo de praticar as leis e graduou-se na Universidade de Oaxaca como bacharel em leis. Nos 12 anos seguintes à sua formatura, Benito advogou no estado de Oaxaca, e se tornou um campeão da justiça. Sua integridade e preocupação pela causa dos pobres se tornou quase lendária.

Em 1847, quando os pioneiros mórmons se mudaram para o oeste no Estado de Utah, Benito se tornou Governador de Oaxaca, e tornou este Estado um modelo de justiça e organização. Segundo consta, ele era tão organizado que as pessoas podiam acertar seus relógios de acordo com a sua programação de trabalho.

O Governador Juarez desenvolveu um forte amor pela democracia, mas em assim fazendo, trouxe sobre si mesmo a ira dos já estabelecidos. Ele foi exilado pelo Presidente Santa Ana em 1853, e passou dois anos vivendo nos Estados Unidos.

Benito Juarez retornou ao México como Ministro da Justiça, e em 1857 criou o anteprojeto da reforma das leis que provocaram a separação da igreja e o governo. Os resultados dessas leis foram sentidos por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, porquanto o trabalho de Juarez abriu as portas para o trabalho missionário no México. Na realidade, o trabalho de Benito Juarez significou o cumprimento da profecia que o profeta Néfi havia registrado quase 2.500 anos antes:

... nos últimos dias, quando nossos descendentes tiverem degenerado, caindo na incredulidade, sim, pelo espaço de muitos anos e por muitas gerações depois que o Messias se manifestar em pessoa aos filhos dos homens, então a plenitude do evangelho do Messias chegará aos gentios; aos remanescentes de nossos descendentes - ... (1 Nephi 15:13)1

A maioria dos Santos dos Últimos Dias estão familiarizado com o registro de Wilford Woodruff, quando em visão ele foi visitado pelos “pais fundadores” da América:

Os espíritos dos mortos se reuniram ao meu redor, esperando saber por que nós não os redimimos. Eles disseram: “Vós tendes usado a Casa das Investiduras durante um número de anos, e nada têm sido feito por nós. Nós lançamos os fundamentos do governo que vós gozais... e fomos fiéis a Deus”. Eles foram os que assinaram a Declaração de Independência, e esperaram por mim por dois dias e duas noites. Eu pensei... que, não obstante tanto trabalho que foi feito... nada havia sido feito por eles... Daquele momento em diante nossas mentes alcançaram nossos amigos mais imediatos e nossos parentes”.2

Não deveríamos estender reconhecimento e honra a outro “pai fundador”, Benito Pablo Juarez?
1 Os detalhes da vida de Benito Juarez foram adaptados de informações contidas no artigo “Exploring the Lands of the Book of Mórmon” (Explorando as Terras do Livro de Mórmon), de Joseph L. Allen, pp. 93-95.

2 Wilford Woodruff, 16 de Setembro 16 de 1877, in JD 19:229. Citado por Richard 0. Cowan, Temples to Dot the Earth, pp. 79-80.

Copyright © 1999-2003 Ancient America Foundation